A reunião iniciou-se pela manhã às 8h com a observação de aves no Jardim Botânico. Foram observadas 38 espécies de aves. O tempo estava abafado e nublado.

Após as observações, o grupo da caminhada retornou à sala de reuniões e foi dado início a reunião pelo presidente Antônio Brum que deu boas-vindas aos presentes.

O associado Kleber comentou sobre as espécies observadas na caminhada inicial da manhã.

O diretor técnico-científico, Eduardo Chiarani, fez uma retrospectiva das saídas realizadas no ano de 2016 através do relatório científico. No ano de 2016 foram realizadas 16 saídas com uma média de 12 participantes em cada. O total de espécies avistadas, no ano, foi de 395 espécies. Ao longo da fala do Eduardo, alguns associados foram sugerindo mudanças para serem realizadas no calendário das saídas como a mudança de datas das saídas a determinados locais já conhecidos, para que fosse possível a observação de aves nesses locais em estação do ano diferente da habitual.

Iniciamos os trabalhos pela manhã as 08:00hs com a costumeira caminhada para observação de aves no Jardim Botânico. Foram observadas 46 espécies , as condições para observação estavam muito boas.

Retornando a sala de reuniões em nome do Presidente Sr.Gilberto Muller,que está viajando, o Sr.Roberto Dall’Agnol abriu a sessão dando boas-vindas a todos os colegas que estavam presentes.

Inicialmente o Sr.Kleber Oliveira relatou algumas das espécies observadas durante o passeio da manhã no Jardim Botânico,um recorde em termos de quantidade de espécies

Relatório

Para baixar o relatório completo, clique aqui.

Lista de aves observadas

Para baixar a lista de aves observadas, clique aqui.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL

O Clube de Observadores de Aves de Porto Alegre (COA-POA) CONVOCA, através do presente edital, todos os associados contribuintes que quitaram a anuidade de 2016 a participarem da Assembleia Geral, no dia 05 de novembro de 2016, na Escolinha do Jardim Botânico de Porto Alegre, com a seguinte ordem do dia:

1- Eleição da Diretoria e Conselho Fiscal do COA-POA para o exercício de 2017.

A Assembleia Geral instalar-se-á em primeira convocação às 9 horas, com a presença da maioria dos associados e, em segunda convocação, com qualquer número, meia hora depois.

As chapas para eleição de diretoria e conselho fiscal deverão ser inscritas até 5 dias antes da data da Assembleia Geral, através de e-mail enviado ao endereço contato@coapoa.org. Somente poderão participar das chapas os associados que recolheram a anuidade de 2016.

Porto Alegre, 03 de outubro de 2016.

___________________________

Gilberto Sander Müller

Presidente - COA-POA

A observação de aves no Jardim Botânico (JB) iniciou às 8h, estendendo-se até às 9h40min, com uma manhã bastante ensolarada, porém com vento moderado. Ao todo 17 membros do clube participaram dessa atividade. Foram observadas 36 espécies (lista completa a seguir), entre as quais três são migratórias residentes de verão no Rio Grande do Sul: a guaracava-de-bico-curto (Elaenia parvirostris), o suiriri (Tyrannus melancholicus) e o enferrujado (Lathrotriccus euleri). Além da tradicional volta pela ponte, localizada em frente ao prédio administrativo, dessa vez o grupo percorreu uma trilha no interior da mata, na porção norte do parque. Esse percurso permitiu o registro de algumas espécies menos comuns em outras partes do JB, como o pi-puí (Synallaxis cinerascens), o sabiá-coleira (Turdus albicollis) e o picapauzinho-verde-carijó (Veniliornis spilogaster). Destacamos o registro do pichororé (Synallaxis ruficapilla), espécie que até então não constava na lista das aves do JB e que é pouco comum no município de Porto Alegre. Também nesse local um borboletinha-da-mata (Phylloscartes ventralis) fez a alegria dos fotógrafos ao pousar a poucos metros dos observadores, em um local sem galhos na frente.

Relatório

Para baixar o relatório completo, clique aqui.

A costumeira caminhada para observação de aves no Jardim Botânico iniciou às 8h10min, com a presença de cinco participantes. Logo chegaram mais quatro para se juntar ao grupo. A atividade se estendeu até às 9h, com céu nublado e alguns períodos de garoa fraca durante a observação. Foram observadas 32 espécies (lista completa no relatório), um bom número, considerando as condições do tempo. Como no mês anterior, foram registradas duas espécies consideradas migrantes de curta distância, uma de inverno, o gaturmo-rei (Euphonia cyanocephala, casal), e outra de verão, o besourinho-de-bico-vermelho (Chlorostolbon lucidus). Fato curioso, que chamou muito a atenção dos observadores ao final da caminhada, foi uma briga entre dois indivíduos de joão-de-barro (Furnarius rufus). As aves ficaram, pelo menos, 10 minutos no chão com as patas entrelaçadas. Um terceiro indivíduo (fêmea?) ficava observando a disputa de perto. Mais uma vez registramos o beija-flor-de-fronte-violeta (Thalurania glaucopis, fêmea), uma espécie pouco comum no Jardim Botânico.

Para baixar o relatório completo, clique aqui.

As observações iniciaram às 8h, com a costumeira caminhada para observação de aves no Jardim Botânico. A atividade contou com a presença de 12 participantes e se estendeu até às 9h40min, um pouco mais do que o tempo de 1h que geralmente se costuma fazer. O céu estava bastante nublado e a temperatura bem agradável (em torno de 20°C). Foram observadas 38 espécies (lista completa no relatório), um número bastante expressivo para a época (ainda inverno), quando muitas aves migratórias ainda não chegaram. Por falar em aves migratórias, foram registradas duas espécies consideradas migrantes de curta distância, uma de inverno, o gaturmo-rei (Euphonia cyanocephala), e outra de verão, o besourinho-de-bico-vermelho (Chlorostolbon lucidus). Muito interessante foi a observação de um pica-pau-verde-barrado (Colaptes melanocholoros) utilizando uma estrutura antrópica (a calha no alto de um edifício) para tamborilar. Destacamos, também, a observação de dois indivíduos de gavião-miúdo ou gaviãozinho (Accipiter striatus), sendo que a fêmea estava fazendo um voo territorial, e o registro do beija-flor-de-fronte-violeta (Thalurania glaucopis), uma espécie pouco comum no jardim botânico.

Para baixar o relatório completo, clique aqui.

Às 08 horas foi iniciado o percurso dentro do Jardim Botânico, sendo que o número de espécies observadas foi um dos mais baixos - 21. O tempo estava nublado e a chuva iniciou às 9 horas.

A caminhada se estendeu até a área frontal do JB, junto à Perimetral. Após o retorno à escolinha, foi apresentado pelo Diretor Técnico, Eduardo Chiarani o relato da visita ao Parque Estadual Quarta Colônia em Agudo, cujo relatório já se encontra no site.

Para baixar o relatório completo, clique aqui.

As observações iniciaram às 08:00h, com a costumeira caminhada para observação de aves no Jardim Botânico. A atividade contou inicialmente com 18 participantes e, depois, chegaram mais cinco, totalizando 23 participantes ao final do percurso. A manhã estava nublada e fria (temperatura em cerca de 10°C) e as aves estavam pouco ativas. Foram observadas 26 espécies (lista completa no final do relatório), número baixo, porém dentro do esperado para a época do ano. Destaques para a observação de dois indivíduos de gavião-miúdo ou gaviãozinho (Accipiter striatus), que passaram vocalizando em voo algumas vezes e dois papagaios-verdadeiros (Amazona aestiva), também observados em voo. Um jovem jaçanã (Jacana jacana) ainda estava junto com um casal adulto no lago.

Para baixar o relatório completo, clique aqui.

Iniciamos os trabalhos pela manhã, às 08:00h, com a costumeira caminhada para observação de aves no Jardim Botânico. A atividade iniciou com 13 participantes e, já no final, juntaram-se mais seis, totalizando 19 participantes. As condições para observação estavam boas, um pouco nublado, mas sem vento. Foram observadas 32 espécies (lista completa no relatório para download), com destaque para: gaturamo-rei (Euphonia cyanocephala), jaçanãs com filhotes (Jacana jacana), sabiá-coleira (Turdus albicollis) e um gavião-miúdo (Accipiter striatus).

Relatório completo

Baixe aqui.

Apresentações

A reunião do COA-POA foi iniciada com tempo bom, as 08 h da manhã do dia 02 de abril de 2016 nas dependências do Jardim Botânico de Porto Alegre. A observação foi conduzida pelos biólogos Eduardo Chiarani (diretor-técnico) e Glayson Bencke. Mesmo sendo uma época em que se espera atividade reduzida, foram observadas 31 espécies.

Após aberta a sessão no auditório da FZB, não havendo ainda quórum para a Assembleia Geral Ordinária (AGO), foi relatado pelo Diretor-Técnico, Eduardo Chiarani alguns aspectos interessantes da observação realizada. Eduardo também apresentou algumas imagens com informações sobre aves anilhadas, visando a próxima atividade no litoral, visando o registro de Maçaricos-de-papo-vermelho com bandeirolas. A ideia é que grupos de observadores em dois automóveis em cada sábado percorram o litoral em busca de bandos do maçarico, para registrar os detalhes. Também foi informada a intenção de formar vários grupos para a atividade do Global Big Day em 14 de maio.

Iniciamos a manhã às 8h com a costumeira caminhada para observação de aves no Jardim Botânico. Foram observadas 24 espécies. As condições para observação estavam muito boas, tendo sido registrados com mais destaque um casal de jaçanãs com filhotes, beija-flores dourados, uma saracura do mato que simplesmente posou para fotos, e o barulhento mas pouco visto joão-teneném.

Retornando à sala de reuniões, o Presidente Gilberto Müller abriu a sessão dando boas-vindas a todos. Alguns sócios novos se apresentaram aos demais colegas do Clube.

Eduardo Chiarani, Diretor Técnico-Científico do COA-POA, relatou as espécies observadas durante a caminhada pela manhã.

A seguir, Antônio Brum, Vice-Presidente , apresentou o relatório da saída realizada em 17 de janeiro na Estação Experimental Agronômica da UFRGS, onde o grupo de 16 associados registrou 79 espécies, um recorde em relação às visitas anteriores. Enfatizamos a presença e registro de um grupo de 20 indivíduos da espécie veste-amarela (Xanthopsar flavus).

Seguiu-se a apresentação da recente saída à Floresta Nacional de São Francisco de Paula, de 6 a 9 de fevereiro, feita pelo colega Roberto Dall’Agnol, Diretor Administrativo-Financeiro. Nessa saída, foram observadas 132 espécies, sendo uma, o beija-flor estrelinha (Calliphlox amethystina), adicionada pela primeira vez à lista de aves observadas na FLONA.

Após um breve intervalo, a Diretoria anterior apresentou sua prestação de contas e de atividades relevantes realizadas no seu período de gestão. Osmar Sehn apresentou o balanço simplificado das despesas e receitas que, até o final do ano de 2015, geraram um caixa extremamente positivo para o Clube. Glayson Bencke relatou sobre as atividades técnicas extremamente exitosas em 2015, com o maior número de espécies observadas em um ano e com a realização de todas as saídas previstas (11), segundo ele nos quatro cantos do Rio Grande.

Depois nosso ex-presidente Walter Hasenack relatou as principais realizações e atividades desenvolvidas pelo Clube, entre elas as comemorações do Dia das Aves, as Oficinas e Cursos de Fotografia, entre tantas outras. Grande destaque para o apoio técnico e material (miniguia, folhetos, cartazes) que foi dado pelo COA-POA para implantar o primeiro observatório de aves no RS, no Parque Tupancy, na cidade de Arroio do Sal.

Depois do sorteio de alguns brindes aos associados presentes, Gilberto Müller iniciou apresentação do Plano de Ações desenvolvido pela atual Diretoria. As sugestões podem ser vistas no nosso fórum http://coapoa.forumtupi.com/f12-sugestoes. Para colaborar, basta manifestar seu interesse em algum dos projetos relacionados no site do fórum em http://coapoa.forumtupi.com/f12-sugestoes.

Foi comentada uma possível saída para observação de aves pelágicas em Rio Grande em junho/julho, em conjunto com outros grupos de observadores de aves e a FURG. Antônio Brum fará um primeiro contato com pessoas que ele conhece na FURG.

A reunião foi pelo Presidente às 11h45min.

Documentos e relatórios