A Estação Experimental Agronômica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EEA-UFRGS) está localizado em Eldorado do Sul em uma área total de 1.560 hectares. Na EEA é conduzida a parte de campo da maioria das pesquisas desenvolvidas pelos professores e alunos da Faculdade de Agronomia e Curso de Zootecnia, e de outras unidades da UFRGS.

Um dos poucos locais próximos a Porto Alegre onde ainda avistamos bandos do veste-amarela (Xantophsar flavus), ave ameaçada de extinção.
No local as trilhas são planas, com pequenas ondulações, porém se o dia for ensolarado deve-se usar chapéu e protetor solar pois possui poucas áreas de sombra.

Data: 07 de dezembro de 2019

O ponto de encontro será às 6:30h no portão de acesso. Endereço: Rodovia BR-290, Km 146, Eldorado do Sul, Cep: 92990-000.

Vagas: 20 pessoas.

Transporte: carros particulares (rateio dos custos entre os ocupantes dos veículos).

Alimentação: cada participante deve levar seu lanche e água.

Atividades: serão definidas no local pela diretoria.

Requisito para inscrição: estar em dia com a anuidade de 2019 do COA – POA.

Caso as vagas não sejam preenchidas até 02/12 os sócios não-contribuintes poderão se inscrever sem custo até 05/12.

Menores de idade: nesta saída serão admitidos menores de idade entre 6 anos e 16 anos incompletos, acompanhados de pelo menos um dos pais ou responsável.

Inscrição e detalhes da saída: a inscrição será através do Fórum do COA-POA neste link. Ali você também poderá oferecer, solicitar e combinar caronas e esclarecer dúvidas.

As inscrições encerram-se dia 02 dez para sócios-contribuintes.

De 03 dez a 05 dez se houverem vagas os demais sócios poderão inscrever-se.

Observações finais:

Leve seu guia de identificação, lista de campo e binóculo.

É sugerida a utilização de calçados adequados para longas caminhadas, em trilhas eventualmente enlameadas.

É aconselhável o uso de perneiras para evitar ataque de cobras.

Leve capa de chuva.

Providencie meios de proteger-se da ação nociva dos raios solares.

Providencie meios de transportar água e comida necessária para as caminhadas.

Se você vai fotografar, não esqueça de levar uma ou mais baterias de reserva (carregadas), bem como cartões de memória suficientes para muitas fotos.

O COA-POA não visitava a Reserva Biológica (REBIO) Estadual Mata Paludosa desde 2015. Essa unidade de conservação abrange remanescentes de Mata Atlântica de baixada e de encosta no município de Itati e foi criada em 1998 como compensação aos impactos da construção da Rodovia Rota do Sol, que atravessa a área. A superfície da reserva é de 272 ha e as altitudes variam entre 30 e 350 metros sobre o nível do mar.

Registramos ao todo 106 espécies e contamos 519 indivíduos em cerca de nove horas de observações. A grande maioria foi registrada no interior da REBIO. Apenas o taperuçu-velho Cypseloides senex e o pica-pau-de-cabeça-amarela Celeus flavescens foram vistos fora da reserva, junto ao ponto de encontro. No relato a seguir são apresentados o itinerário da saída e as observações mais relevantes. Links remetendo a fotos publicadas no WikiAves (www.wikiaves.com.br) fazem referência à documentação disponível para alguns registros. As listas de espécies observadas em cada trecho da excursão podem ser consultadas no eBird nos seguintes links: https://ebird.org/checklist/S61129461, https://ebird.org/checklist/S61126555 e https://ebird.org/checklist/S61127987.

Nossos agradecimentos ao guardaparque Cardoso, pela companhia durante as observações da manhã, e à gestão da unidade de conservação, pela autorização para a visita.

Relatório

Clique neste link para baixar o relatório completo da saída.