Local: Jardim Botânico de Porto Alegre

Data e horário: 10/08/2019, das 8h10 às 9h30 iniciamos com a tradicional observação de aves

Condições do tempo: tempo encoberto, com vento forte. Temperatura em torno de 15ºC.

Número de participantes na observação de aves: 20

Total de espécies registradas: 30, sendo uma inédita para o Jardim Botânico: carão (Aramus guarauna). O Antônio Brum relatou as espécies observadas ressaltando o registro do carão. Lista de aves no eBird: https://ebird.org/view/checklist/S58929121

A reunião na escolinha do Jardim Botânico de Porto Alegre iniciou às 9h15, com as boas-vindas do Presidente Roberto Dall’Agnol. Tivemos a presença do Sr. Tom Keener, de nacionalidade inglesa, que está no Brasil há apenas 3 semanas, informou que pretende participar das nossas atividades e localizou nosso clube através do site. O Roberto enfatizou o crescimento dos sócios inscritos no clube(mais de 300), porém com queda de sócios-contribuintes (apenas 53 nesse ano contra mais de 80 há 5 anos atrás). Aumentar o número de doações é importante para termos apoio às atividades em desenvolvimento. As próximas atividades do clube serão a saída ao PE de Itapuã e a saída para Morro Reuter em 07/09. Foi explicado que existe uma lista de espera para Itapuã pois mais de 15 pessoas se inscreveram (limite imposto pelo PE Itapuã para fazer trilha com os condutores locais). Até segunda-feira será definido o grupo que poderá participar tendo em vista a quantidade de pessoas e que somente o Antônio poderá guiar os sócios. Ressaltada a participação do COA-POA no II AvisTchê em São Miguel das Missões em Setembro, onde levaremos nosso material promocional. O COA-POA será representado pelo Glayson, que irá proferir uma palestra, e através da Diretoria com o Antônio e o Roberto que cuidarão do estande. Outros sócios também irão e existe um tópico no fórum para combinar caronas.

Foi informada também nossa participação no Edital de Patrocínios do Banrisul, divulgado ainda em julho a todos os associados por email. A tabela de datas e os projetos apresentados seguem abaixo:

1

2

 

Em seguida o Glayson Bencke apresentou tópicos da recente saída na APA Banhado Grande. Foram realizados 3 percursos distintos, em Santo Antônio da Patrulha, com 91 espécies registradas. Destaques para as garças-azuis adulta e jovem (Egretta caerulea), para atividade de caça de um gavião-do-banhado (Circus buffoni). Deveremos retornar a esta localidade durante os meses de verão para registrar possíveis migrantes quando os arrozais estiveram cheios.

Nossa colega Soraya Ribeiro, bióloga e doutoranda do Programa de Pós-Graduação Diversidade e Manejo da Vida Silvestre da UNISINOS apresentou o assunto "Sítios Ramsar continentais do Brasil: áreas úmidas protegidas e refúgios para aves migratórias”. Dezenove áreas fizeram parte deste estudo, excentuando-se as áreas marinhas. A Convenção Ramsar versa sobre as zonas úmidas de importância internacional especialmente enquanto habitat de aves aquáticas, e foi assinada na cidade iraniana de Ramsar em 2 de Fevereiro de 1971. É um tratado internacional que entrou em vigor em 1975 tendo sido homologado pelo Congresso Brasileiro. O estudo apresentado mostrou dados das alterações de paisagem nas áreas já reconhecidas e o tipo de ameaça existente: urbana, agrícola, industrial, barragens, etc.

Logo depois Viviane Zulian, Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Ecologia - UFRGS apresentou a palestra com o tema: "Importância de plataformas de ciência-cidadã (Wikiaves e e-Bird) para mapeamento de distribuição de espécies”. Ela focou o trabalho nos seus estudos sobre a distribuição do papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea) , principalmente na região oeste de Santa Catarina. Comparou alguns dados de distribuição desta espécie IUCN com dados obtidos do Wikiaves, eBird e Xeno-canto, demonstrando a importância da contribuição destes registros quando bem utilizados em trabalhos científicos.

A reunião foi encerrada ao meio-dia.

Nessa reunião estiveram presentes 32 pessoas.

Fotos das apresentações das colegas Soraya Ribeiro e Viviane Zulian

3

 

4

 

5

 

6

 

O dia estava com sol entre nuvens. Inicialmente, ocorreu a caminhada para observação das aves no Jardim Botânico. Durante a caminhada observamos 23 espécies, com destaque para os beija-flores preto e dourado nos mulungus em frente ao lago da entrada do parque. A lista pode ser consultada no eBird: https://ebird.org/view/checklist/S58167687

1

Iniciamos a reunião às 9h, com as boas-vindas do Presidente Roberto Dall’Agnol, que apresentou a pauta aos presentes. Logo em seguida, fez uma apresentação informando os novos canais de comunicação do Clube nas redes sociais (Instagram, facebook e twitter) e a importância dessas ferramentas para a divulgação das nossas atividades. Também foi incentivado que os sócios sigam e compartilhem nossas redes sociais. Outro assunto apresentado foi o anúncio do espaço para os associados relatarem viagens realizadas fora das atividades do COA durante as reuniões mensais, o “momento sócio”. Alguns sócios manifestaram interesse em relatar suas viagens e foi sugerido que escrevessem para o e-mail de contato do Clube para agendar a apresentação.

Com relação às próximas saídas do COA-POA, ficou decidido que a saída do Rio dos Sinos, que estava programada para o final de semana seguinte (20/07), será substituída por saída à APA do Banhado Grande.

Segundo o Diretor Técnico-científico Glayson Bencke, a saída para observação de aves pelágicas em Torres, já tradicional, deve ter alterações este ano e está planejada para agosto. Porém, este ano a organização da saída terá que sofrer alterações, pois houve mudanças no currículo das disciplinas de aves e mamíferos da UFRGS e a quantidade de alunos participantes será menor. Por essa razão, a saída terá que ser organizada pelo COA, que contará com o apoio logístico da UFRGS, e ustos por participante dependerão do número de inscrições que o clube conseguir captar. Foi sugerido que a saída tenha ampla divulgação e que os sócios se comprometam com o pagamento antecipado da taxa na hora da inscrição. Outros detalhes serão avisados ao longo das próximas semanas.

Seguimos falando sobre os eventos sobre observação de aves, como o que ocorrerá em setembro na região das Missões, o Avistchê II, que já está com as inscrições abertas

(http://www.avistarbrasil.com.br/av19/index.php/avistche2019).

Também foi falado sobre outro evento a ser realizado em novembro no Uruguai, a “IX Feria de Aves de Sudamerica” (mais informações aqui: http://www.birdfair.net). Informações serão enviadas por email aos associados.

Foi comentado pelo Presidente o status do Relatório Social do Clube para os anos 2017 e 2018, documento exigido legalmente para divulgar as atividades realizadas. A sócia Marisa Costa se prontificou a ajudar na formatação do documento, mas caso necessário foi consensuado pelos presentes contratar empresa ou profissional para diagramar o documento.

Antônio Brum seguiu a pauta apresentando um resumo do que foi tratado na reunião do Conselho Consultivo do Refúgio de Vida Silvestre Banhado dos Pachecos, do qual o COA-POA faz parte. Nessa reunião foram apresentadas as novas instituições que entraram na composição do Conselho, sendo o COA-POA uma dessas instituições. Também foi discutida a redefinição dos limites da Unidade de Conservação, por meio da permuta de uma área do Refúgio pelo Banhado das Caturrias. Foi discutido, por fim, o andamento do Plano de Manejo da Unidade e possíveis projetos, como a construção de placas sinalizadoras nas trilhas e guarita de observação de aves para os visitantes utilizando medidas compensatórias. Novas reuniões do conselho acontecerão em setembro e são abertas aos interessados, no entanto, foi lembrado que somente podem votar os membros do COA-POA indicados como titular e suplente.

O Diretor-financeiro Luiz Finkelstein apresentou o relatório financeiro relativo ao primeiro semestre de 2019 (veja no link). Nesse momento, foi aberta uma discussão sobre novas formas de arrecadação de recursos financeiros para o Clube, no sentido de facilitar o apoio a novos projetos. Ficou sugerida a criação de novas categorias de contribuição para que a anuidade pudesse ser efetuada por mais sócios, pois o número de sócios inscritos tem crescido continuamente (hoje já somos mais de 300) mas o de sócios-contribuintes têm-se reduzido nos últimos anos (de 85 para apenas 50).

Para finalizar a reunião, recebemos o Biólogo Maurício Tavares, do Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos da UFRGS, o CECLIMAR, que relatou as atividades realizadas pelo centro. O CECLIMAR faz o monitoramento e o resgate de animais marinhos no litoral norte do Estado. O enfoque principal da palestra foi como os resíduos sólidos gerados pela espécie humana podem impactar a vida das aves e outros animais marinhos. Foram apresentadas as principais ordens de aves que frequentam a costa do RS, os principais motivos de chegada e quais as principais causas de óbitos dos animais. Além de possibilitar um debate sobre o tema, foram apresentados exemplos de boas práticas ambientais, como a substituição do uso de materiais descartáveis por materiais mais resistentes e que não contribuam para a geração de resíduos sólidos e descartes incorretos.

Na reunião estiveram presentes 19 pessoas.

2

Fotos

Links para fotos do associado Wilson Mallman:
https://www.wikiaves.com.br/3417861&tm=f&t=b&o=dp&desc=1&o=dp
https://www.wikiaves.com.br/3417862&tm=f&t=b&o=dp&desc=1&o=dp
https://www.wikiaves.com.br/3417860&tm=f&t=b&o=dp&desc=1&o=dp

A reunião de junho foi realizada dia 08/06/19, no Parque Natural Municipal do Morro do Osso que está localizado na zona sul do município de Porto Alegre. Nesse mês, modificamos o local da nossa reunião mensal com o objetivo de realizarmos uma atividade fora do Jardim Botânico de Porto Alegre para que o COA POA fosse conhecido por outros públicos. A reunião foi alusiva ao dia mundial do meio ambiente comemorado no dia 5 de junho.

Nosso encontro iniciou por volta de 8h15 com observação de aves nas trilhas do par-que. O dia estava nublado. Percorremos duas trilhas e foram observadas 37 aves. A lista das espécies pode ser vista no link https://ebird.org/view/checklist/S57362311

Por volta de 10h, retornamos a sede e iniciamos a reunião. Primeiro, Roberto Dall'Agnol cumprimentou todos e abriu a reunião apresentando a programação do dia e o motivo pelo qual a reunião estava acontecendo naquela Unidade de Conservação. Também foram colocadas as próximas atividades do Clube e a apresentação de novos associados. Nessa reunião tivemos um novo integrante chamado Alexandre, que faz parte do Grupo de fotografia Foto Clube e conheceu o COA após uma palestra ministrada pelo Fabio Duarte no Foto Clube.

Walter Hasenack iniciou o ciclo de palestras relatando sobre a viagem realizada a Patagônia. Inicialmente, o objetivo da viagem era para a realização de um trekking, porém, além disso, o local acabou sendo um ambiente de observação de aves. Walter viajou com outros associados, Beatriz Hasenack e Marcelo Medaglia. Primeiro Walter apresentou o local, o per-curso realizado e algumas informações sobre a parte logística da viagem. Logo depois, Marcelo apresentou as aves observadas. Algumas questões sobre as aves locais foram levantadas. Apesar de algumas espécies serem espécies avistadas no Brasil, alguns indivíduos apresentavam diferenças em relação ao comportamento, tamanho e coloração. Essas diferenças como as características morfológicas podem ser por se tratarem de subespécies que ocorrem nesses ambientes da Patagônia.

Após a palestra sobre a viagem a Patagônia, Roberto voltou a conduzir a reunião mostrando o relatório da saída inédita a RPPN Barba Negra localizada no município de Barra do Ribeiro. Maiores detalhes podem ser vistos no relatório já publicado em nosso site. Também foi apresentado o site Ebird e como ele pode ser utilizado pelos associados. Ficou colocado que a partir dessa saída, todas as listas das saídas a campo do COA POA seriam postadas nesse local para facilitar o acesso às espécies observadas.

Encerramos a primeira parte da reunião às 12h e tivemos um intervalo para almoço até às 13h15.

Na parte da tarde, iniciamos a reunião com Roberto Dall'Agnol apresentando a Orquestra jovem Educando com Arte que faz parte de um projeto social inserido na Associação Aldeia da Fraternidade. O projeto tem como objetivo inserir jovens e adultos no ambiente da música como forma de inclusão da comunidade do entorno. A orquestra apresentou sete músicas para o público presente. Tivemos lanche e confraternização com os jovens logo após a apresentação.

1

 

Às 14h30, seguimos com as palestras da programação. Fábio Duarte apresentou a palestra intitulada “Fotografia na natureza” em que mostrou pontos positivos e negativos com relação a fotografia em diferentes ambientes, bem como quais as condutas importantes e necessárias para fotografar aves e outros animais em seus locais de ocorrência. Logo após, Glayson Bencke ministrou uma palestra intitulada “Observação de aves” em que falou sobre a importância de observar aves e o que é a observação de aves, assim como qual o tipo de contato que podemos ter com as aves, com relação à observação do comportamento delas, do contato com ambientes naturais e com pessoas que possuem esse mesmo objetivo. Também foi apresentado o valor que as aves possuem e como é valioso esse registro de cada observação a campo, assim como isso pode e deve ser registrado.

A reunião foi encerrada pela Fernanda Ribeiro.

Estiveram presentes na reunião 33 sócios e pessoas da comunidade, além de dois fun-cionários do Parque que auxiliaram em algumas tarefas e também aproveitaram para ver as apresentações.

Fotos

2

 

3

 

4

 

5

 

6

 

7

O COA-POA realizou, no dia 11/05/19, sua tradicional reunião mensal na Escolinha do Jardim Botânico, em Porto Alegre. Devido à chuva, não foi realizado o passeio para observação de aves, mas estiveram presentes na reunião 40 sócios e amigos do Clube. A pauta da reunião incluiu quatro apresentações:

  • Relato das saídas a campo no Global Big Day
  • Apresentação do projeto sobre aves migratórias na Lagoa do Peixe da Unisinos e WFNJ
  • Palestra do Prof. Luis Fernando Perelló, da FEPAM, sobre “Avifauna e licenciamento ambiental”
  • Retrospectiva dos 10 anos da reativação do Clube, cujo evento comemorativo está relatado aqui.

A reunião começou às 9:00h, com as boas-vindas do presidente do COA-POA, Sr. Roberto. Em seguida, foram apresentadas as atividades do clube realizadas entre janeiro e abril e as previstas para os próximos três meses, de acordo com o calendário disponível no site. O Sr. Glayson informou que recebeu retorno da SEMA-RS sobre a saída na REBIO Mata Paludosa, em Itati, prevista para o próximo final de semana. No entanto, devido ao atraso na manifestação da SEMA, ficou-se de decidir pela manutenção da saída ou seu adiamento para o segundo semestre. Informou, também, que foram oferecidas 20 vagas ao COA para a saída de aves pelágicas organizada pela UFRGS, programada para 29 de junho, com valor estimado entre 90 e 100 reais por participante. Foi sugerido cobrar esse valor antecipadamente, pois conforme comentou o Sr. Walter, houve várias desistências de última hora na saída do ano passado e isso aumentou o custo da saída aos que foram. Foi ressaltado que a próxima reunião não será no Jardim Botânico e sim no Parque Municipal Morro do Osso. Será uma celebração alusiva à semana do meio ambiente e teremos, além da observação de aves, das 8 às 10h, a reunião até o meio-dia e várias atrações à tarde. Foi informado que a programação será liberada em breve. Uma possível saída ao Parque Estadual do Espinilho, em junho, poderá ser organizada pelos sócios e será confirmada ao longo de maio.

O Sr. Glayson relatou as saídas realizadas por dois grupos do clube no Global Big Day (04/05), no Alto Ferrabraz (Sapiranga) e na REBIO do Lami, em Porto Alegre, e o Sr. Antônio apresentou o relato da saída do terceiro grupo, ao litoral gaúcho. No total, foram observadas 184 espécies, o maior número de observações realizadas por um grupo no Global Big Day no RS. Porém, foi explicado que o COA-POA não entrou no ranking oficial do eBird, pois as equipes estavam separadas em campo. Mas os resultados foram ótimos, pois foram vistas duas espécies novas para Porto Alegre, no Lami, e vários maçaricos-de-papo-vermelho marcados no litoral (10 deles com bandeirolas de quatro diferentes países).

O Sr. Antônio apresentou resultados parciais do projeto desenvolvido pela Unisinos em conjunto com o Wildlife Foundation New Jersey, com apoio do COA-POA, para registro das rotas migratórias de Calidris canutus rufa A apresentação incluiu uma descrição detalhada dos métodos e equipamentos utilizados, das atividades da equipe na captura e alinhamento de indivíduos, bem como do sistema de rastreamento com nanotransmissores e controladores de posicionamento usando o GPS. Uma interessantíssima apresentação sobre as mais avançadas tecnologias de rastreamento em uso nas Américas!

Às 10:15h, o Prof. Perelló iniciou sua palestra intitulada “Avifauna e licenciamento ambiental”, apresentando as deficiências existentes nos "termos de referência" em uso pela FEPAM e as oportunidades de melhorias. Salientou que os levantamentos realizados pelos COAs, por terem credibilidade e documentação fotográfica, apresentam grande potencial como ferramentas de apoio ao licenciamento ambiental. Seguiu-se instigante debate sobre como o clube poderia colaborar no futuro para aprimorar os relatórios e monitoramentos apresentados para o licenciamento ambiental nas mais diversas regiões do Estado.

A reunião foi encerrada às 11:30h, e todos participaram de um coquetel com doces e salgados no quiosque externo em comemoração aos 10 anos de reativação do COA-POA, muito bem organizado pelos colegas Ana Burattini e Luis Finkelstein.

Fotos

1

Prof. Perelló recebe brindes da associada Maria do Carmo (Duca) após sua palestra sobre avifauna e licenciamento ambiental.

 

2

 

3

 

4

O vice-presidente do COA-POA, Antonio Coimbra de Brum, palestrou sobre projeto de rastreamento das aves migratórias, especialmente o Calidris canutus rufa

 

5

Glayson Bencke palestrando sobre os relatórios submetidos ao eBird no Global Big Day pelos times do COA-POA, em 04/05/2019.

 

6

 

Aos onze dias de maio de 2019, o COA-POA reuniu-se no Auditório do Centro de Visitantes do Jardim Botânico (a Escolinha, como conhecemos) para comemorar uma data muito especial: os 10 anos de reativação do clube, com a presença de associados e amigos que estiverem presentes na vida do COA-POA desde a sua fundação, em 1974, passando pelas várias fases de evolução de nosso clube.

O Presidente atual, Sr. Roberto Dall’Agnol, abriu a sessão agradecendo a presença de todos e passou a palavra ao associado Fabio Duarte, atual Diretor de Tecnologia, e que esteve presente naquela ocasião especial, em maio de 2009. Fabio comentou sobre as primeiras atividades realizadas em 2009, como as palestras e saídas a campo, a primeira oficina, realizada em 2012, e um breve relato sobre a evolução do clube até os dias atuais. Foram momentos emocionantes relembrando, através de fotografias, a participação de todos na consolidação do COA-POA.

A palestra do Fabio pode ser vista na íntegra aqui.

Em seguida, o associado Glayson Ariel Bencke, atual Diretor Técnico-científico e um dos reativadores do clube em 2009, fez uma retrospectiva das observações de aves, expedições e contribuições científicas do clube ao longo desses 10 anos: foram 102 saídas a campo, com o registro de 499 de aves (71% da avifauna gaúcha) e um registro inédito para o estado.

A palestra do Glayson pode ser vista na íntegra aqui.

Durante a comemoração, foram sorteados vários brindes entre os presentes, incluindo livros, bonés e calendários. Antes do evento, todos se reuniram no quiosque do Jardim Botânico para um coquetel com sucos, café, refrigerantes, salgados e doces, tudo muito bem organizado pelos associados Ana Burattini e Luis Finkelstein. Encerramos as atividades depois de muito bate-papo e com a tradicional fotografia do grupo.

Relatório completo

Para baixar o relatório completo da reuniao, incluindo fotos, clique aqui.

Link para apresentação da retrospectiva de 10 anos apresentada pelo Fabio Duarte.

Link para apresentação da retrospectiva de registros apresentada pelo Glayson.

O dia estava ensolarado e, na caminhada para observação de aves, foram registradas 20 espécies. Glayson Bencke fez um breve relato das observações e comentou sobre a dificuldade de se avistar um grande número de espécies nessa época do ano.

A reunião na escolinha do Jardim Botânico de Porto Alegre iniciou às 9h, com as boas-vindas do Presidente Roberto Dall’Agnol, que descreveu as próximas atividades do clube, como a saída ao bairro Ponta Grossa, em Porto Alegre, e o Global Big Day, em 4 de Maio. Glayson Bencke informou que serão abertos tópicos para as inscrições no forum.

Em seguida, Jonas Kilpp iniciou a palestra “A águia-cinzenta e rapinantes dos campos de altitude”. Durante a palestra, foi-nos passado um panorama geral sobre o que se sabe acerca da espécie, bem como sobre as principais ameaçadas que a afetam e quais os principais desafios para sua conservação. O assunto rendeu uma proveitosa discussão sobre conflitos de conservação e políticas públicas para mitigá-los.

Logo depois, Fernanda Ribeiro apresentou a programação prévia da reunião alusiva ao dia mundial do meio ambiente, a ser realizada no dia 8 de junho, no Parque Natural do Morro do Osso. Mais informações serão divulgadas nos próximos dias, no site do COA-POA.

Roberto apresentou a saída ao Parque Nacional da Lagoa do Peixe, realizada em 6 e 7 de abril. Na ocasião, foi feito o interessante registro do primeiro maçarico-de-papo-vermelho marcado com bandeirola brasileira (azul escuro H4T) observado pelo COA-POA: a ave foi anilhada no Maranhão. Algumas outras espécies observadas foram: freirinha, viuvinha-de-óculos, bate-bico, trinta-réis, batuíras, maçaricos, talha-mar, e um mandrião-pomarino, sendo este o primeiro registro a espécie pelo COA-POA no P. N. Da Lagoa do Peixe.

Glayson Bencke voltou a faltar sobre outros assuntos, como a coalização formada para fortalecer o Parque Nacional da Lagoa do Peixe, que envolve outras instituições nacionais e internacionais importantes, e sugeriu a adesão do COA-POA.Finalizando a reunião, o associado Jorge Wolff sugeriu uma visita à Reserva Barba Negra, a ser definida para outubro de 2019.

A partir das 11h, foi iniciada, em segunda chamada, a Assembléia Geral Ordinária do COA-POA, que até às 12h15. A ata relatando os assuntos tratados na assembleia e as respectivas deliberações será publicada no site do clube.
Nessa reunião estiveram presentes 31 pessoas.

Lista de espécies observadas

Clique aqui para baixar a lista de espécies observadas durante a caminhada pré-reunião.

Fotos

1

 

2

 

3

 

 

O dia estava chuvoso e, por isso, não ocorreu a tradicional observação de aves antes da reunião. Porém, alguns associados fizeram observações livres no entorno da escolinha do Jardim Botânico.

Iniciamos a reunião às 9h30, com as boas-vindas do Presidente Roberto Dall’agnol, que apresentou a pauta da reunião do dia e nominou a nova diretoria do clube. Logo em seguida, fez uma apresentação informando os próximos projetos do Clube e possíveis novos projetos, construção do relatório social e a participação do COA-POA no conselho consultivo do Refúgio de Vida Silvestre Banhado dos Pachecos através dos dois integrantes da diretoria, Antônio Brum e Fernanda Ribeiro da Silva.

Também tivemos a apresentação de dois novos associados, a Bióloga Soraya Ribeiro, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Porto Alegre – SMAM, e o Sr. Roberto Botelho, de São Francisco de Paula.

Antônio Brum seguiu a pauta apresentando o calendário de atividades de 2019. Ocorreu uma integração entre os presentes com relação a possibilidade de visitarmos novos locais e um incentivo maior dos próprios associados proporem saídas independentes em Porto Alegre e outras regiões do Estado. Também foi informado que a saída para o Rio dos Sinos ainda depende de confirmação, devido à complexidade da logística envolvida.

Roberto voltou a falar sobre projetos, descrevendo resumidamente como fazer e propor projetos ao Clube. Os projetos poderão ser propostos por qualquer associado e devem estar dentro das cinco linhas, de acordo com os objetivos do COA-POA, que foram propostas pelo Diretor Técnico-Científico Glayson Bencke: pesquisa científica, conservação de espécies e áreas, educação ambiental e sensibilização, promoção da atividade de observação de aves e fortalecimento institucional. Mais informações serão colocadas no site do COA-POA.

No dia 1° de dezembro de 2018 ocorreu a confraternização de final de ano do Clube de Observadores de Aves de Porto Alegre. A confraternização foi realizada no salão de festas do Condomínio Goufe II, em Águas Claras - Viamão, gentilmente cedido pelo sócio Glauco Magalhães, que também nos recebeu em sua casa no referido condomínio. Na ocasião, os participantes tiveram a oportunidade, durante a manhã, de realizar uma observação de aves dentro do recinto, que conta com duas APPs (áreas de proteção permanente), lagos e matas nativas, todas em bom estado de preservação.

Foram registradas 48 espécies de aves no local (a lista pode ser acessada ao final), destaque ao azulinho e filhote do pica-pau-verde-barrado. No mesmo local os participantes puderam apreciar uma perseguição de um chimango por 7(sete) tesourinhas que o expulsavam do local. Os participantes também puderam observar, na mata nativa, uma capela de bugios, que descansavam passivamente na copa das árvores e não se afastaram com a presença do grupo.

No dia 06 de outubro de 2018, o COA-POA realizou a VII Oficina de Observação de Aves para Iniciantes. Diferentemente das vezes anteriores, onde a oficina era ministrada no Jardim Botânico de Porto Alegre, dessa vez o evento foi realizado em Osório, no Complexo Eólico Osório, com o apoio do Grupo Enerfin.

Com a presença de 14 participantes, alguns deles já associados ao COA-POA, mais cinco membros do Clube responsáveis pela organização/apresentação do evento, a Oficina iniciou com a parte prática de observação de aves em uma parada no caminho até o auditório da Enerfin. Após algumas explicações/dicas iniciais sobre a atividade de observação de aves, dadas por Glayson Bencke, o grupo registrou as primeiras aves do dia, ao longo de uma estrada de terra cercada por campos secos e áreas úmidas.

Baixe o reatório completo da VII Oficina acessando este link.

Iniciamos as atividades, antes da reunião na escolinha, fazendo a costumeira observação de aves no Jardim Botânico, que durou duas horas (das 8h até as 10h). Um dia muito bonito, sem vento, sol e temperatura agradável. Muitos filhotes e ninhos observados ao longo do trajeto (nove espécies em atividade de reprodução confirmada), em especial os filhotes de tapicuru (Phimosus infuscatus) escondidos na vegetação do lago dos cisnes, e um filhote de chupim (Molothrus bonariensis) junto com um filhote de tico-tico. No total foram registradas 51 espécies (lista abaixo), das quais oito são consideradas migratórias. Realmente um dia especial pois batemos o recorde de aves registradas durante as observações antes das reuniões mensais no JB. O recorde anterior havia sido em 05/11/2016, com 46 espécies registradas naquela ocasião, porém em apenas uma hora de observação (dessa vez foram duas horas).

Destaque para o vira-bosta-picumã ou chupim-azeviche (Molothrus rufoaxillaris), confirmado pela primeira vez no Jardim Botânico, e para uma coruja-orelhuda (Asio clamator), a qual permitiu belas fotos na trilha da mata no lado norte do JB. Também avistamos um trio de gaviões-carijó (Rupornis magnirostris) sobrevoando a área próximo ao anfiteatro, um deles mudando uma das primárias. No retorno pelo campo do anfiteatro observamos um casal de quero-queros (Vanellus chilensis) defendendo da maneira usual um ninho com dois ovos.

A reunião começou às 10:00 hs com o Sr. Antônio de Brum abrindo os trabalhos. Foi informado que a saída à APA Banhado Grande (Chicolomã) foi adiada para o dia 24/11, sendo o ponto de encontro no Café/Restaurante Maquiné em Sto. Antônio da Patrulha, às 8:00hs.

Foi lembrado também que no feriado do dia 15/11 e fim-de-semana 17/11 participaremos do Festival de Aves Migratórias em Mostardas/Tavares. Os colegas Fabio Duarte e Jair Kray irão ministrar um curso sobre fotografia e observação de aves. Todos estão convidados a participar deste belo evento e prestigiar as atividades no PN Lagoa do Peixe.

O Antônio comentou sobre a saída realizada na Reserva Biológica do Lami, área muito bem preservada com variedades de ambientes de mata, campo e banhados. Não observamos muitas espécies, mas a área tem muito potencial e talvez façamos uma saída de dia inteiro no próximo ano.

O encontro de final de ano será dia 01 ou 02 de Dezembro na casa/sítio do colega Glauco. Será informado local/data e detalhes nas próxima semana. Existe um tópico no Forum para o associado votar escolhendo sua data preferida.

Encerramos a reunião às 10:45hs para realização da Assembléia Geral, conforme havia sido informado por Edital publicado em 30/10/2018.

Fotos

5

Grupo do Coa-Poa registrando o recorde de espécies de aves observadas em uma reunião no Jardim Botânico. Foto: Glauco Magalhães.

 

1

Vira-bosta-picumã. Foto: Roberto Dall’Agnol

 

2

Coruja-orelhuda. Foto: Glauco Magalhães

 

3

Quero-quero. Foto: Roberto Dall’Agnol

 

4

Ninho de quero-quero. Foto: Roberto Dall’Agnol

 

Lista de aves observadas

Acesse este link para baixar o relatório completo da reunião, incluindo a lista de aves observadas ao final.

Os sócios do Clube se reuniram às 8:15h, dando início à observação de aves no Jardim Botânico. O tempo estava fechado e com pancadas de chuva, que foram se intensificando e tivemos que cancelar a observação após 30 min. do início. Ainda assim foi possível visualizar 22 espécies, conforme lista anexa.

Após o passeio para observação de aves, foi iniciada a reunião com uma breve apresentação da saída do dia 22 de setembro de 2018, no Parque Mascarenhas de Moraes em Porto Alegre, com mostra de algumas fotos que podem ser conferidas no relatório da saída publicada no site.

Em seqüência o associado Roberto falou sobre a Oficina de Observação de Aves realizada pelo COA no Parque Eólico de Osório, ressaltando os resultados positivos e satisfatório que teve a oficina frente a administração do parque e as pessoas que participaram do evento, frisando que eventos do tipo devem ser incentivados para a próxima gestão.

Seguiu fazendo uma descrição sobre as questões fiscais e jurídicas envolvendo a associação, especialmente sobre a natureza jurídica do clube e como devem ser guiados os atos das pessoas envolvidas nas atividades do clube. Destacou que todas as atividades do CoA/POA devem ser fotografadas e registradas para comprovação do cumprimento de suas funções sociais.

Foi realizado um intervalo de 15 min. e no retorno a associada Fernanda falou sobre a atividade que a mesma realizou com crianças do ensino fundamental em uma escola de São Leopoldo, professora Rosmari. Também comentou sobre a participação do COA/POA na semana acadêmica a ser realizada na Universidade Luterana do Brasil – ULBRA, aos alunos do curso de biologia, onde será realizada uma atividade de observação de aves no campus, tendo como monitores Antônio Brum e Fernanda. Bem como, durante toda a semana acadêmica o COA/POA estará expondo o varal fotográfico.

Após debates sobre assuntos diversos sobre as atividades do COA, especialmente para o próximo ano, foi reforçado o comparecimento na próxima reunião, dia 10 de novembro de 2018, onde se fará Assembléia Geral para eleição da nova diretoria. Ao final, também, foram sugeridos os dias 01 ou 02 de dezembro de 2018, para a confraternização dos associados do Clube, que deverão votar pelo forum a data de preferência neste link.

A reunião foi encerrada às 11:00h e estiveram presentes 9 integrantes do Clube.