O COA-POA COOPERA COM PROJETOS INTERNACIONAIS DE MARCAÇÃO DE AVES MIGRATÓRIAS

A última expedição do COA-POA para o Parque Nacional da Lagoa do Peixe (PNLP) na páscoa de 2013 trouxe aos participantes a oportunidade de cooperar com projetos internacionais de marcação de aves migratórias. Foram observados e fotografados vários indivíduos do maçarico-de-papo-vermelho (Calidris canutus) com bandeirolas coloridas onde foi possível distinguir os países de origem de anilhamento, os códigos que identificam e remetem aos deslocamentos destas aves pelas Américas do sul e do norte desde sua marcação.

 

O maçarico-de-papo-vermelho é uma ave Charadriiforme da família Scolopacidae. Das 5 subespécies existentes, a que ocorre no Brasil é rufa, que migra do Ártico a Argentina com várias paradas pelas Américas para fins de obtenção de energia. Este vem apresentando perigo de extinção devido à queda populacional em função de vários fatores. Um deles é a super-explotação do carangueijo-ferradura na Baía de Delaware nos EUA, onde cerca de 80% faz uma parada para se alimentar dos ovos desde crustáceo antes de seguir para a sua reprodução no Ártico. Se não conseguirem se alimentar direito, não acumulam energia suficiente e morrem pelo caminho. Também muitas desaparecem durante a migração pela América do Sul. Por isso, um esforço para monitorar as populações dessa espécie vem aumentando.


Foto 1. Bando de maçarico-de-papo-vermelho - Autor: Gilberto Sander Muller

O método de marcação com bandeirolas é bastante interessante por não exigir recaptura da ave para sua visualização, evitando o stress da ave em ser capturada por uma segunda vez.  Os registros são feitos geralmente por luneta, binóculo ou fotografia por qualquer voluntário que consiga registrar a cor e o código da bandeirola. Os dados obtidos são de extrema importância ecológica para esta espécie, trazendo informações sobre as rotas migratórias dos indivíduos e populações, contribuindo para a sua conservação.

Os registros identificados pelos integrantes do COA-POA abrangeram um total de 11 maçaricos-do-papo-vermelho com bandeirolas coloridas. Destes 4 foram anilhados na Argentina, 3 nos Estados Unidos, 3 no Canadá e 1 no Chile. Nem todas as bandeirolas foram passíveis de identificação dos códigos pelas fotografias, mas 9 foram registradas e enviadas ao BANDEDBIRDS (bandedbirds.org) que retornou aos integrantes do COA-POA com agradecimentos e algumas informações sobre estes indivíduos.


Foto 2. Maçarico-de-papo-vermelho com bandeirola argentina. Autor: Gilberto Sander Muller

Entre os indivíduos registrados pelo grupo temos um indivíduo anilhado em Nova Jersey em 2011 e dois recentemente anilhados na Argentina que tiveram sua primeira avistagem agora em 2013 no PNLP. Outros, pelo jeito gostam de ser fotografados. Uma dessas aves, anilhada no Canadá em 2008, já teve sua bandeirola registrada por doze vezes nos EUA incluindo praias em Delaware, a praia de Cooks e a praia de Kimble's em Nova Jersey e outra, anilhada na Tierra del Fogo na Argentina também em 2008, teve 20 registros nos EUA em várias praias em Nova Jersey e em Delaware, e agora, ambas tiveram seu primeiro registro no Brasil, no PNLP por integrantes do COA-POA Também foi obtido o registro de um indivíduo anilhado nos EUA com duas avistagens apenas em Nova Jersey que teve pela primeira vez o registro na América do Sul, nesta expedição do PNLP.

Essas informações trazem méritos às expedições do COA-POA e seus participantes, que assim estimulam o clube e colaboram com projetos internacionais. Ao mesmo tempo, podemos ver que o Brasil muito pouco tem contribuído com esse tipo de informação, por falta de estímulo, falta de pesquisa, falta de tempo e muitas vezes de recurso, pois das aves registradas nesta expedição, nenhuma havia sido registrada por aqui ainda. Contudo, ainda esse ano sairá o Plano de Ação Nacional das Aves Limícolas Migratórias que deverá definir ações que assegurem a proteção dos habitats críticos para as aves limícolas e assim dará direção às pesquisas brasileiras com vistas à conservação destas aves migratórias. Será que em breve veremos várias bandeirolas azuis sendo registradas pelo mundo a fora?

Por Aurélea Mäder

Biol. Msc. em Diversidade e Manejo de Vida Silvestre

 

Código internacional de cores das bandeirolas
Branco Canadá
Verde EUA
Vermelho Chile
Preta Venezuela
Amarelo Peru
Azul Brasil
Laranja Argentina