Neste ano o COA-POA irá marcar presença em comemoração ao Dia da Ave.

Teremos um estande no dia 6, próximo domingo, lá em frente ao Brique da Redenção!

Vão estar expostos os banners do COA, os folders, mais alguns posters sobre a diversidade da nossa avifauna e sobre as ameaças que as aves sofrem.

Teremos também algumas atividades voltadas às crianças.

 

Após a recente redescoberta do jaó-do-litoral (Crypturellus noctivagus) no Rio Grande do Sul (ver http://www.checklist.org.br/getpdf?NGD136-10), outra ave considerada extinta no estado, o jacupemba (Penelope superciliaris), acaba de deixar a lista das espécies desaparecidas do território gaúcho.

A boa notícia foi dada pelo ornitólogo Dante Meller, atual gestor do Parque Estadual do Turvo, no extremo norte do estado. Dante conseguiu um flagrante fotográfico da espécie no parque, onde há muito se suspeitava que ela pudesse estar presente, já que ocorre no território argentino adjacente.

O jacupemba, ou jacu-velho, era considerado extinto no estado desde a década de 1980 e não havia registros confirmados no RS desde o final do século XIX. Mais informações em http://avemissoes.blogspot.com.br/2013/09/jacus-do-rs-especie-redescoberta-no.html

Na semana do meio ambiente o COA-POA foi convidado, pela direção do curso de biologia do IPA de Porto Alegre, para ministrar uma palestra sobre a observação de aves.

Informações sobre o início da atividade no Brasil, a trajetória do COA nos últimos 40 anos e as atuais promoções do clube foram apresentadas por Walter Hasenack. Na sequência Maria do Carmo Both forneceu importantes informações sobre a observação amadora de aves, com dicas de como e onde observar aves.

Esta palestra aconteceu no Museu Metodista Bispo Isac Ago, no dia 4 de junho, às 19 horas.


Foto: Walter Hasenack

Exatamente 4 meses e 3 dias foi o tempo necessário para recebermos o cadastro do centésimo associado ao COA-POA.

O site foi ao ar em 5 de janeiro de 2013, com o formulário para cadastramento de associados. No dia 8 de maio Camila Thiesen Rigon associou-se ao COA-POA com o número 100.

Para comemorarmos esta importante marca, Camila receberá um certificado como a centésima associada ao COA-POA.

Está confirmada, para a reunião de 10 de agosto, a presença de Flávio Silva, um dos fundadores do primeiro COA do Brasil em 1974 (www.coapoa.org/sobre-o-coa/historia-do-coa).

Em sua palestra, Flávio, um excelente contador de histórias, falará sobre os primeiros cursos de observação de aves, sobre a fundação do COA e sobre a experiência dele em inúmeras viagens com William Belton, o grande incentivador da criação do COA no Brasil.

 


Foto: Walter Hasenack

O COA-POA foi novamente convidado para, no dia 8 de junho, acompanhar um grupo de alunos da UFRGS na saída que a universidade organiza para observação de mamíferos marinhos e aves pelágicas.

A saída é realizada em barco fretado para esta finalidade, que sai do pier de atracação no rio Mampituba em Torres, ao lado da ponte pênsil. O objetivo é a observação de lobos e leões marinhos na Ilha dos Lobos e atração de aves pelágicas a aproximadamente 5 milhas náuticas da costa.

Reservem a data para esta interessante saída. Aguardem maiores detalhes que serão divulgados assim que possível.

COA-POA.

Uma ótima notícia para nossos sócios.

A partir de hoje, todos os associados que pagarem a anuidade de 2013 receberão uma camiseta do COA-POA de brinde.

Isso vale também para aqueles que já efetuaram o pagamento.

O brinde pode ser retirado nas reuniões do COA-POA, sendo que as opções de cores e tamanhos estão sujeitas à disponibilidade de estoque.

 

COA-POA.

No último dia 5 nosso site completou três meses no ar. Durante esse período, tivemos nada mais nada menos do que 138 mil visitas.

Estamos todos surpresos e ao mesmo tempo felizes por essa marca, que mostra o sucesso e a importância do trabalho do COA-POA.

 

COA-POA.

 

O COA-POA COOPERA COM PROJETOS INTERNACIONAIS DE MARCAÇÃO DE AVES MIGRATÓRIAS

A última expedição do COA-POA para o Parque Nacional da Lagoa do Peixe (PNLP) na páscoa de 2013 trouxe aos participantes a oportunidade de cooperar com projetos internacionais de marcação de aves migratórias. Foram observados e fotografados vários indivíduos do maçarico-de-papo-vermelho (Calidris canutus) com bandeirolas coloridas onde foi possível distinguir os países de origem de anilhamento, os códigos que identificam e remetem aos deslocamentos destas aves pelas Américas do sul e do norte desde sua marcação.

O COA-POA tem despertado o interesse pela observação de aves em pessoas de todas as idades e de diversos ramos de atividade. Assim hoje temos um quadro de associados bastante heterogêneo, com participantes cuja idade varia de 17 a 70 anos que podem ser estudantes, profissionais ou aposentados.

Sabemos também que dentro dos objetivos do COA-POA (www.coapoa.org/sobre-o-coa/objetivos) cada associado tem as suas preferências. Enquanto alguns gostam mais das saídas a campo, outros apreciam as reuniões, a fotografia, a área da legislação ambiental, enfim, são bem variados os interesses dos associados.

Por motivos particulares, José Antônio Fazio Sanabria não poderá dar a palestra que estava programada para a reunião do dia 9 de março.

Teremos então o privilégio de assistir à palestra da bióloga Aurélea Mäder, mestre em Diversidade e Manejo de Vida Silvestre, com o título: Avifauna do Parque Nacional da Lagoa do Peixe e arredores: Aspectos ecológicos e impactos antrópicos.